Revistas:




Conheça quais são os exames recomendados durante a gravidez

Publicado por Evelyn Cristine em 09/05/2014 às 21h00

Testes em laboratórios podem salvar a vida da mãe e do bebê. Conheça quais são os exames recomendados durante a gravidez que garantem a saúde de ambos, inclusive durante o parto.

Texto Evelyn Cristine | Foto Reprodução

Conheça quais são os exames recomendados durante a gravidez

 

É sempre válido lembrar as futuras mamães da importância da realização dos exames do pré-natal. Inclusive, alguns dos procedimentos não são obrigatórios pelos médicos se não houver necessidade. Conheça agora quais são os exames recomendados durante a gravidez pelo Dr. Jurandir Passos, ginecologista, obstetra e especialista em medicina fetal do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica:

Hemograma completo: Esse exame deve ser realizado durante os três trimestres da gravidez. Assim, é possível verificar sinais de infecção, anemia ou alterações nas plaquetas, é pedido pelo ginecologista logo na primeira consulta. Para realizar o exame, a mulher não pode ter feito esforços físicos.

Exame qualitativo de urina e urocultura: Os médicos pedem que a gestante realize esse procedimento nos três primeiros trimestres. O exame é feito para checar se há alguma patologia ou anormalidade nos rins e no aparelho urinário da mulher. Caso haja algum tipo de infecção e a doença não seja tratada, pode levar ao trabalho de parto prematuro.

Ultrassonografia obstétrica: O ideal é que seja realizada no primeiro trimestre, entre a 8ª e a 10ª semana. O resultado do exame vai mostrar se a gestação é única ou múltipla e determinar a idade gestacional exata. Deve ser repetida no segundo e terceiro trimestres para acompanhar se o desenvolvimento do feto está dentro do esperado e também verificar seus batimentos cardíacos.

Ultrassom morfológico do 1º trimestre: É realizado entre a 11ª e a 14ª semana de gestação e tem por finalidade predizer qual o risco que o feto tem de apresentar alguma síndrome, principalmente a Síndrome de Down.

Ultrassom morfológico do 2º trimestre gestacional: É realizado entre a 19ª e a 24ª semana de gestação. Trata-se de uma análise detalhada da anatomia fetal, já que essa é a melhor época para visualizar a formação do bebê por meio do ultrassom. O exame irá determinar o crescimento fetal e o bom desenvolvimento da criança por meio da avaliação da movimentação do feto, fluxos sanguíneos e crescimento médio.

Glicemia: Útil para detectar intolerância à glicose e diabete. O teste é feito no início da gravidez e será repetido na 26ª semana de gestação, quando o corpo apresenta mais dificuldade para assimilar o açúcar.

Tipagem sanguínea e fator RH: Deve ser realizado no primeiro trimestre. O exame verifica a compatibilidade de sangue do casal. Se a mãe for RH negativo e o pai RH positivo, a mulher deve tomar uma injeção de imunoglobulina na 27ª semana da gravidez e até 72 horas após o parto para que, caso o bebê seja RH positivo, não haja aglutinação do sangue.

Sorologia para HIV, sífilis, toxoplasmose, hepatite B, hepatite C e rubéola: São exames que precisam ser feitos no primeiro e no terceiro trimestre. Eles determinam se a gestante já teve contato com as doenças para que em caso positivo, sejam tomados os cuidados necessários para que o bebê não seja infectado. Algumas das doenças podem trazer consequências sérias como má-formação, cegueira e até mesmo a morte.

Ecocardiografia fetal: Feito no segundo trimestre da gravidez, o exame verifica a presença de problemas cardíacos no feto por meio de um ultrassom do abdômen materno. O médico recomenda principalmente se há histórico de doenças cardíacas na família da mãe ou se a mulher engravidou após os 40 anos de idade. 

Dica do Dr. Jurandir Passos: “As mães devem sempre estar atentas às recomendações médicas durante todo o ciclo da gravidez e alguns exames devem ser repetidos para acompanhamento. A principal função dos testes é dar informações tanto sobre o desenvolvimento do feto quanto da saúde da mulher".

Leia Também
Para você, quem é a mamãe do ano: Deborah Secco x Sophie Charlotte?
Importância da amamentação para a mãe e para o bebê
5 dicas para prevenir estrias na gestação
Comente!


Mais Lidas