Revistas:




Saiba como identificar as doenças ginecológicas mais comuns

Publicado por Rebecca Nogueira Cesar em 21/10/2013 às 17h00

Aumento do corrimento, irritações e coceira são alguns sintomas que podem indicar alguma infecção genital. Conversamos com uma ginecologista que esclarece as dúvidas mais comuns sobre doenças ginecológicas. Confira!


Texto Rebecca Nogueira Cesar

Doenças ginecológicas

Doenças ginecológicas podem 

causar dor na hora do sexo

Foto: Reprodução

Doenças ginecológicas podem ser perigosas e precisam ser tratadas. Algumas infecções genitais causam dor durante a relação sexual. A ginecologista e obstetra Erica Mantelli dá dicas de como identificar algumas das doenças mais comuns. Confira. 

Quais são as doenças ginecológicas mais comuns?
Vulvovaginites, síndrome dos ovários policísticos, endometriose, mioma uterino, doença inflamatória pélvica estão entre as principais.

Como identificar essas doenças?
Cada doença apresenta sintomas que nos orientam para o diagnóstico. As mulheres com vulvovaginites podem apresentar irritação vaginal, coceira, corrimento, ardor ao urinar e dor pélvica. A síndrome de ovários policísticos é composta por diversos sintomas, entre eles a irregularidade ou ausência da menstruação, aumento de peso, pele e cabelos mais oleosos, aumento de pelos pelo corpo e aumento da resistência à insulina. A endometriose pode cursar com dor pélvica, cólica menstrual, dor na relação sexual e infertilidade. Os miomas podem ser identificados através de exames de imagem como o ultrassom e por alterações no padrão menstrual, com aumento do sangramento, cólica e aumento do volume abdominal em alguns casos. A doença inflamatória pélvica é uma infecção mais severa, que pode apresentar além do corrimento, dor abdominal importante, febre e comprometimento do estado geral. 

O corrimento é normal? Quando procurar um especialista?
Corrimento não é normal. É uma secreção decorrente a algum processo inflamatório e infeccioso da vagina e colo do útero. Se notar a presença de secreção aumentada (branca, amarelada, esverdeada ou acinzentada), odor fétido, ardor ao urinar e dor pélvica é sinal de que existe um processo infeccioso e necessita de tratamento o quanto antes. 

Quais as características do corrimento que podem indicar uma doença?
A mulher pode produzir uma secreção fisiológica (normal) durante o período menstrual, devido à ação hormonal. A secreção fisiológica geralmente é clara, sem cheiro e não provoca dor pélvica ou ardor ao urinar. Qualquer secreção diferente disto, que tenha coloração mais escura, aumento da quantidade, provoque coceira na vagina e dor, deve ser investigada pois trata-se de processo infeccioso. 

Quais os principais cuidados que a mulher deve tomar no dia a dia?
É fundamental manter a rotina dos exames ginecológicos e consultas em dia. Na presença de qualquer alteração, jamais pratique automedicação e procure o médico o quanto antes.Dentre os principais cuidados diários está realizar higienização adequada da vagina, não usar absorventes de uso diário de rotina, durante a menstruação realizar a troca do absorvente no máximo a cada 4 horas, alimentação balanceada e prática de atividades física regular. 

Como cuidar e prevenir doenças ginecológicas?
A prevenção começa com consultas regulares ao ginecologista. É muito importante a realização de exames preventivos e ser examinada pelo ginecologista. Na vigência de qualquer sintomas como coceira, ardor na região vaginal, dor pélvica, corrimento ou sangramento fora do período menstrual, procure imediatamente seu ginecologista. 

Quais os cuidados antes, durante e depois do sexo?
Manter as consultas ginecológicas de rotina, realizar exames para detecção de doenças sexualmente transmissíveis, usar preservativo durante toda a relação sexual e realizar higiene adequada da região genital. As mulheres devem ter o hábito de urinar após a relação sexual, pois isso ajuda na prevenção de infecções de urina.  É importante tomar cuidado com os brinquedos e lubrificantes para apimentar a relação sexual, pois o uso indevido pode acarretar infecções e lesões vaginais. Converse sempre com seu médico e tire suas dúvidas sobre o que utilizar e o que evitar.

 

Leia Também
Transar durante a menstruação: Tem problema?
Descubra o que faz um homem broxar
Saiba como identificar as doenças ginecológicas mai...
Comente!


Mais Lidas