Revistas:




Qual é o comportamento adequado em ambiente de trabalho

Publicado por Bárbara Conti de Oliveira em 18/09/2013 às 10h00

Apesar de muita gente torcer o nariz para relações de amizade no ambiente profissional, saiba que é possível mantê-las numa boa. Aprenda, como e quais benefícios elas podem trazer à sua carreira

 

Revista 7 dias, edição 532 / Foto: Reprodução / Adaptação: Bárbara Conti


Boa amizade!

Não é raro ouvir alguém dizendo que “mora no trabalho”, afinal, o ambiente profissional é o local onde se passa a maior parte do dia. E essa convivência forçada acaba fazendo com que as pessoas virem mais do que meros colegas. No entanto, muita gente prefere não estreitar laços com quem se trabalha, por medo de traições e até mesmo por receio dessa relação entrar em conflito com a profissional.

Porém, manter amizades nesse meio pode, sim, trazer vantagens e, quem diria, ser até visto com bons olhos pelas empresas. “Quando as pessoas são amigas, o ambiente de trabalho fica mais prazeroso, bem diferente do que em lugares em que os indivíduos não têm um bom relacionamento entre si. Se os profissionais estão felizes, produzem mais e melhor.

A comunicação também é beneficiada com as amizades entre colegas, principalmente quando eles trabalham em departamentos diferentes”, afirma Juliana Rizzo, Diretora Executiva da Empresa Posh My Style (SP). Além disso, um bom relacionamento entre os funcionários faz com que os desafios sejam encarados com mais leveza. A capacidade para desenvolver projetos e encarar novos desafios também tende a aumentar.

Network do bem

Além de deixar o ambiente mais leve e descontraído, as amizades feitas no trabalho ainda ajudam a construir uma rede de relacionamentos que pode ajudar a alavancar sua carreira ao longo da vida. Isso acontece porque a relação tende a ser levada para fora da empresa, mesmo que uma das pessoas saia de lá. “E aí, se algum dia você decidir mudar de emprego, seu amigo, sabendo da sua competência e acreditando em você, poderá indicá-lo para um cargo ou até lhe convidar para tocar algum projeto com ele”, explica a consultora de recursos humanos, Helena Borges (SP).

A especialista também revela que, atualmente, o número de pessoas que conseguem uma nova ocupação por indicação é muito significativo. “Por isso, o network é, muitas vezes, crucial para quem quer dar uma guinada na carreira”, conta a especialista.

Não conte detalhes da sua vida pessoal para quem acabou de conhecer. Tenha
certa confiança na pessoa antes de se expor e considerá-la sua amiga.

Todo cuidado é pouco

Mesmo sendo vista com bons olhos, a amizade entre colegas de trabalho também pode trazer consequências negativas se a pessoa não souber dosar certos assuntos ou agir de maneira que a prejudique. De acordo com Juliana, a relação deixa de ser saudável quando os colaboradores começam a misturar assuntos pessoais com os profissionais.

“O bom senso deve prevalecer. As fofocas devem ser evitadas e assuntos sigilosos da empresa não devem ser comentados fora do local de trabalho. Durante o horário em que estiver na empresa, o foco deve ser nos objetivos profissionais, e não no amigo da
mesa ao lado”, aconselha. Por isso, é extremamente importante saber separar o lado profissional do pessoal.

Por mais descontraído que seja o ambiente e a cultura da empresa, é preciso agir com
profissionalismo. O grupinho de amigos que se fecha e vive conversando somente entre si – a famosa panelinha –, é um dos piores tipos de amizade para se manter nesse ambiente, pois segrega a equipe.

De acordo com a diretora executiva, os profissionais que fazem parte das panelinhas se mostram como pessoas que não conseguem interagir bem com diferentes perfis. O ideal, aqui, é que os colegas consigam trabalhar em harmonia, interagindo com toda a equipe de uma maneira profissional, respeitosa e amigável.

Teste: Que tipo de solteira você é?

Leia Também
Transar durante a menstruação: Tem problema?
Descubra o que faz um homem broxar
Saiba como identificar as doenças ginecológicas mai...
Comente!


Mais Lidas