Revistas:




Descubra 3 formas de tratar a prisão de ventre

Publicado por Letícia Maciel Fernandes em 22/04/2014 às 21h00

Seu intestino anda preguiçoso e você tem dificuldades de ir ao banheiro? Veja 3 formas para tratar a prisão de ventre

Texto: Letícia Ronche, revista VivaSaúde Ed. 131/ Foto: Shutterstock/ Adaptação: Letícia Maciel 

Invista em uma alimentação rica em fibras para melhorar o funcionamento do intestino Foto: Shutterstock 

Atividade física 

A prisão de ventre se refere à dificuldade em evacuar. Suas causas podem ser desde doenças como o diabetes, hipotireoidismo, doenças neurológicas, ou do próprio intestino, mas o mais comum é o erro alimentar e a posição ao sentar na hora de ir ao banheiro. Para o tratamento, deve-se mudar o estilo de vida. Um grande erro é o de não usar banheiros fora de casa e, com isso, postergar a evacuação. Isso faz que o intestino trabalhe mais devagar. Outro fator que influencia o processo é a atividade física. Para que as fezes sejam eliminadas, é necessária maior força abdominal. Caminhadas ajudam, pois o intestino “sente” que deve funcionar. Quanto à postura ao evacuar, a coxa deve estar a 35° do abdome, pois essa posição proporciona maior relaxamento. Use banquinhos para apoiar os pés. Antes de tomar um laxante, consulte um profissional: ele só é recomendado em casos específicos. Se achar que um comprimido é necessário, prefira os produzidos à base de fibras. Mateus Rotta, proctologista, professor de coloproctologia daFaculdade de Medicina de Mogi das Cruzes (SP).

Alimentos amigos do intestino 

Mudar a alimentação deve ser a primeira providência para quem quer tratar o problema. Para isso, é fundamental investir em alimentos ricos em fibras. Elas são encontradas em verduras, como a rúcula, o repolho ou brócolis; frutas como o abacaxi, o mamão, a laranja ou a maçã; cereais como aveia, pão integral ou macarrão integral; e leguminosas, como feijão, ervilha, soja ou lentilha. A porção diária de fibras é de 25 g a 23 g. Este nutriente é considerado um aliado porque é por meio dele que se forma o bolo fecal, fazendo que ele transite mais facilmente pelo intestino. É importante lembrar que a fibra, sozinha, não soluciona a prisão de ventre por completo, por isso a recomendação é ingerir cerca de dois litros de água por dia, além de outros líquidos como chá ou sucos naturais sem açúcar. Rosangela Teodorovicz, nutricionista do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG).

Acupuntura 

Esse mal leva a dores como cólicas periódicas e dificuldade de evacuação. Além da pouca ingestão de líquidos e de uma dieta pobre em fibras, o estresse, em pessoas mais sensíveis, e a falta de exercícios físicos também podem ser a causa. O tratamento visa desde a diminuição do estresse, até a aplicação das agulhas próprias da técnica nos pontos específicos intestinais, tanto para o alívio das dores quanto para aumentar o ritmo do funcionamento intestinal. A prática deve ser associada à mudança de hábitos. Em até dez sessões feitas semanalmente, os resultados já serão perceptíveis. O procedimento tem como objetivo auxiliar a energia que está estagnada volte a circular, trazendo normalidade ao trânsito intestinal. Miriam Sabino, médica e especializada em acupuntura pela Sociedade Brasileira de Acupuntura Tradicional (SBAT).

Leia Também
Benefícios da água de coco para saúde
3 Dicas para controlar a ansiedade
12 dicas para prevenir o mau hálito
Comente!


Mais Lidas