Revistas:




Como controlar a ansiedade

Publicado por Letícia Maciel Fernandes em 16/12/2013 às 21h00

Pensar positivo, segurar as expectativas e respirar profundamente é essencial para quem sofre com ela. Aprenda como controlar a ansiedade

Texto: Revista VivaSaúde Especial Ansiedade/ Foto: Danilo Tanaka/ Adaptação: Letícia Maciel 

 

 Aprenda como controlar a ansiedade  

A ansiedade, mesmo que menos intensa, pode persistir, afinal, ela está arraigada na forma como o indivíduo enxerga o mundo e lida com as situações do cotidiano. O problema é que quem é ansioso tende a enxergar todas as situações sob essa ótica. Por isso, mudar seus hábitos e o prisma pelo qual observa a vida e suas situações cotidianas pode ou não pode ser a solução. Mas, lembre-se: se o problema parecer grande demais para se tomar esse tipo de pensamento, vale sempre procurar ajuda especializada, caso você não consiga tomar as medidas a seguir sozinho.

 

Pegue leve consigo mesmo 

 

Pessoas perfeccionistas ou controladoras têm mais predisposição à ansiedade, declara o psiquiatra Verea. Isso ocorre justamente porque tendem a cobrar-se demais e, com isso, ficam na expectativa de que tudo tem que sair de forma perfeita, preocupando- se excessivamente com o que não podem prever ou influenciar. Portanto, o melhor é tentar levar a vida com mais leveza no dia a dia. “É importante não se cobrar nem se culpar. Essas questões, se não forem evitadas, só irão agravar o quadro, intensificando as respostas automáticas, como mal-estar e descontrole”, aconselha a psicóloga Priscila. Isso vale para situações pessoais e profissionais! No primeiro caso, é importante não querer ser perfeito em tudo. A ala feminina normalmente sofre mais com o problema, porque há uma cobrança maior pela figura da “supermulher”, que é mãe exemplar, esposa dedicada e profissional competente. Já no ambiente profissional saber dosar suas tarefas é essencial. “Você pode melhorar o grau de ansiedade organizando seu trabalho, suas metas e seus prazos, para que consiga lidar da forma mais saudável possível com cobranças e compromissos e, com isso, evitar a ansiedade”, esclarece a especialista.

Respire e alivie 

Um dos sintomas da ansiedade é a respiração rasa e fragmentada, como se o ar não conseguisse ficar por muito tempo nos pulmões. Mas a consequência pode também influenciar na causa, pois o ato de respirar pode interferir no funcionamento do sistema nervoso central, que é responsável por nos fazer secretar os hormônios causadores do problema. Além disso, controlar a entrada e saída de ar do nosso corpo ajuda a ter uma consciência corporal, o que potencializa a calma. “É impossível que uma mente se mantenha ansiosa em um corpo relaxado”, explica a psicóloga Marisa de Abreu, especialista em terapia cognitivo comportamental. Algumas técnicas ajudam muito a respirar melhor e acalmar o corpo e a mente. Para começar, experimente a respiração quadrada, ensinada pela especialista em ioga Aline Evelyn da Silva, educadora física da Clínica Kenzen. “Sempre contando até três lentamente, deixe o ar entrar em seu corpo. Segure o ar nos pulmões durante o mesmo tempo. Solte lentamente o ar e, por fim, mantenha-se sem ar, recomeçando o ciclo em seguida”, enumera a profissional. Lembre-se: sempre use o abdômen para tornar a respiração cada vez mais profunda.

Não seja tão pessimista 

“Evitar pensamentos negativos e tentar dimensionar a gravidade real da situação que vive são boas estratégias para quem é ansioso”, comenta a psicóloga Priscila. Assim como esperar demais das situações é prejudicial, esperar pouco ajuda a perder as esperanças, o que também pode aumentar a sensação de preocupação, podendo até deflagrar novas crises e ataques de ansiedade. É importante lembrar que a incerteza é algo comum da vida, e aceitar isso ajuda a aumentar a autoestima e a confiança de quem sofre muito com a ansiedade.

 

Leia Também
Benefícios da água de coco para saúde
3 Dicas para controlar a ansiedade
12 dicas para prevenir o mau hálito
Comente!


Mais Lidas