Amor & Sexo - Relacionamento
Envie por email   Bookmark and Share

Envie para um amigo

Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Pesquisar:


Amar e ser amada


Deixe de lado pensamentos como "homem não presta", para não começar um  relacionamento  com a certeza de que vai dar tudo errado
 

Amar e ser amada - Amor e sexo

 

Todo mundo conhece a música dos Paralamas do Sucesso que diz assim: "Saber  amar é saber deixar alguém te amar". E no embalo da canção já fechou os olhos e se perguntou se sabe amar e ser amada, sem máscaras, freios ou medo de correr riscos. E sem bancar a chata. Se amar não tem receita, ser amado também não. Por que, para algumas mulheres, é tão difícil se sentir amada?

Ainda não inventaram fita métrica para medir amor. Então, tem mulher que estipula parâmetros próprios para saber se o namorado a ama loucamente, ama um pouquinho de nada ou mais ou menos. É o caso da advogada Tatiane V., de 32 anos, que tem certeza de que ama mais do que é amada. "Pra começar, ele nunca diz que me ama por iniciativa própria: sou eu quem tenho que falar e ele limita-se a dizer ‘eu também´. Isso me chateia muito", reclama. Por outro lado, o namorado é muito carinhoso com ela. "Minhas amigas dizem que está na cara que ele é louco por mim pelo jeito que me olha e é cuidadoso comigo. Mas eu sinto falta de ouvir sobre esse amor todo, sinto falta das palavras", diz ela.

Segundo a psicóloga Priscila de Farias Gaspar, homens e mulheres têm maneiras diferentes de expressar o amor: "O que podemos observar no dia a dia, bem como nos relatos do consultório, é que, na maioria das vezes, a mulher doa amor esperando, consciente ou inconscientemente, que o parceiro retribua na mesma moeda. No entanto, homens e mulheres apresentam uma série de diferenças".

A psicóloga explica que a mulher não acredita que o parceiro a ame porque as formas que ele utiliza para demonstrar esse amor nem sempre são interpretadas adequadamente. E dá um exemplo: "Atendi uma senhora casada há mais de 18 anos com um  homem muito bem financeiramente. O marido fazia todas as vontades dela, comprava tudo o que ela deseja, leva-a aos lugares que ela gostava de ir, inclusive viagens para o exterior, dava-lhe jóias, roupas, carro etc. Essa era a forma dele demonstrar que a amava. Ele entendia que ser provedor era ser um bom marido e que tudo o que fazia por ela eram provas de amor. No entanto, ela não acreditava nesse amor e esperava que ele demonstrasse com palavras, dizendo ‘eu te amo´, o que ele tinha dificuldade de fazer em função de uma criação muito repressora".

Amar é fácil, difícil é se deixar amar. Um dos motivos é a danada da insegurança como a que toma por completo a secretária executiva Suzana C., 31. Ela tem enorme dificuldade em acreditar no amor que o namorado garante sentir. "Por mais que ele diga que me ama, me prove em atos e palavras, eu sempre questiono e não fico satisfeita com as demonstrações de afeto", assume, sabendo dos riscos de virar uma tremenda chata. "Tenho medo que ele se canse, mas é algo mais forte que eu. Acho que sofro de baixa autoestima e não acredito que um homem possa me amar de verdade", revela, acrescentando que essa situação a incomoda desde os primeiros namoricos e que já foi deixada mais de uma vez por conta dessa insatisfação.


Para a psicóloga Priscila Gaspar existe uma crença de que não se merece ser amada por não ser suficientemente boa ou bonita ou inteligente ou todas as opções anteriores. "Isso está relacionado com a autoestima e, obviamente, tem muito a ver com a educação e o relacionamento com os pais. Meninas que ouvem a mãe e/ou o pai dizerem coisas que diminuem seu valor enquanto mulher frequentemente acreditam que não são merecedoras de amor", explica, afirmando que tais mulheres, para ganhar afeto, desdobram-se tentando fazer de tudo para agradar o parceiro - como se fossem meninas tentando chamar a atenção e agradar o pai. "Elas não conseguem perceber as demonstrações de afeto até porque sempre estarão muito aquém do que ela faz. É como se agisse para comprovar sua crença, dizendo para si mesma: ‘Faço tudo por ele e ele não está nem aí para mim!´".

Se você se identificou com os casos acima, está na hora de tentar se entender melhor e também se colocar no lugar do parceiro. A psicóloga Priscila Gaspar dá algumas dicas para, como diz a música, saber deixar alguém te amar.


+ Esteja atenta a tudo o que possa ser demonstração de amor. Observar e fazer novas leituras dos atos, gestos e palavras do parceiro, buscando entender qual o significado para ele, dentro dos valores dele, para não interpretar erroneamente.

+ Reveja suas crenças, buscando no seu passado (principalmente na infância) a origem para a baixa autoestima.

+ Deixe de lado pensamentos como "homem não presta", para não começar um relacionamento com a certeza de que vai dar tudo errado.

+ Na maior parte dos casos, a psicoterapia pode ajudar e permitir novos comportamentos diante do amor.

 

fonte: msn.bolsademulher.com.br

 


Visualizações: 12005

Adicionado em: 02-05- 2009


Temas relacionados: ser amada . amor . relacionamento . receber amor . relação .

Deixe seu comentário

Seu nome:

Seu email:

Comentário:




Leia os comentários (0)

publicidade

+ Últimas
Casais fazem tatuagens para celebrar o amor
Tatuadores do Rio de Janeiro contam que é cada vez mais comum receber pedidos de tatuagens que homenageiam os parceiros e celebram o amor dos casais
Psicólogo fala sobre os desafios dos relacionamentos
Psicólogo Cláudio Paixão comenta o que mudou nos namoros dos dias atuais e explica porque muitas relações dão certo e outras não. O especialista fala também sobre a procura de um amor.
Sexo em excesso pode envelhecer, diz sexóloga
`Sexo demais pode levar a um envelhecimento precoce. Exatamente por um desgaste, por estar a pessoa abusando de sua capacidade e isso levá-la a um desgaste físico`, diz Carmita Abdo.
Sexo é a maior diversão
Ingrid Guimarães enfrenta as perguntas do elevador de Preta Gil para tentar chegar à cobertura.
Papo Calcinha - Sexo a três - Quem já fez
Sexo a três - Quem já fez?. Num papo descontraído, as meninas conversam sobre a possibilidade de fazer sexo com mais de uma pessoa ao mesmo tempo, além de contarem histórias próprias.
Papo Calcinha - Tamanho faz diferença
No clássico papo do "tamanho é documento Luhanna e Bianca dizem que mesmo os menores frascos garantem um bom perfume. Depois, a ruiva ainda explica o que é a régua mental.
Papo Calcinha - Vai uma mãozinha aí
Algumas preferem estar na cena do que assistir, outras adoram dar uma olhadinha e contam o que já viram por aí. Confira o que Pietra, Shai, Bianca e Luhanna têm pra contar.
Papo Calcinha - Não pára não, tô quase lá!
Meninas conversam sobre as melhores formas de chegar no ápice no sexo. Confira o que Pietra, Shai, Bianca e Luhanna têm pra contar.




| Oficina Respostas
+ Amor & Sexo


+ Beleza


+ Moda


+ Dicas


Cadastre-se

Faça seu cadastro e receba nossas novidades

Nome:

Email:







publicidade