Revistas:




Dicas para o homem ter mais pegada na cama

Publicado por Renata Uliana em 04/09/2012 às 11h00

De mocinho a bandido. Veja as dicas do Oficina da Moda e aprenda como fazer para o homem ter mais pegada na hora H!


Para a Revista 7 Dias, edição 483 / Foto divulgação / Adaptado por Renata Uliana

É possível, sim, transformar aquele cara meio travadão em um bad boy na cama


Ao contrário do que a maioria das mulheres pensa, nem todos os homens curtem uma boa sacanagem na hora H. Existem os tipos de homens tímidos, que têm medo de ousar e arriscar certas aventuras entre quatro paredes e até se negam a realizar alguns pedidos de uma parceira mais fogosa. “Geralmente, ele teve uma educação bastante rígida e, durante a infância, cresceu em um ambiente em que a sexualidade era tratada de maneira bastante restritiva”, explica Carla Cecarello, sexóloga e coordenadora do projeto Ambulatório de Sexualidade (SP).


“Nesses casos, muitas vezes, é a mãe quem impõe certos tabus em relação ao assunto e, por isso, o cara passa a enxergar a figura feminina de forma repressora e autoritária”, complementa a especialista. Na fase adulta, entretanto, o homem tende a se retrair em diversos aspectos da vida – pessoal, profissional e, principalmente, sexual, pois é justamente na intimidade que tal postura se revela com maior evidência. Agora, o mais curioso: é por esse perfil de mulher – as que têm atitude – que homens mais retraídos tendem a se interessar. Já elas não têm seus desejos correspondidos porque esperam um bandidão de um cara que, geralmente, não tem vocação pra isso.

Apesar de ser difícil despertar esse bad boy, acredite: ele existe! Pode estar adormecido bem lá no fundo de quase todos os "bons caráter". No entanto, antes de mais nada, a mulher que busca no parceiro uma melhora na sua expressão sexual deve ter em mente que, caso essa transformação realmente ocorra, não acontecerá de maneira rápida e completa. “O mocinho não aprende a ter mais pegada do dia para a noite. Trata-se de um processo gradual e contínuo já que é essencial o homem se sentir à vontade para conseguir arriscar atitudes até então inexploradas”, comenta Carla.

Confira as dicas do Oficina da Moda para o homem ter mais pegada na cama!

 

Aja!

Quando começar a pegação, tente instigá-lo com gestos e sinais, como, por exemplo, colocar as mãos dele no seu bumbum, sugerindo um apertão mais forte ou até mesmo um tapinha. “Agora fique esperta: por se tratar de um homem inseguro, a atitude pode deixá-lo constrangido e consequentemente não surtir o efeito desejado”, frisa Carla.

 

 

Converse!

Sim, falar como você se sente e ouvir o lado do outro é a melhor maneira de “aparar as arestas” e tentar, juntos, solucionar o problema. “Deixe claro que ele está livre para usar a imaginação e surpreendê-la com uma atitude mais ousada”, sugere a sexóloga. Mas lembre-se: nunca, em hipótese alguma, queira ter uma DR durante o rala-e-rola. “Na hora do sexo, vocês devem transar, e jamais conversar”, indica a sexóloga Carla.

 

 

Busque o equilíbrio

Já que você espera que o gato se esforce para corresponder às suas expectativas, que tal também tentar absorver um pouco o seu estilo menos caliente? “Isso mesmo, a mulher deve baixar a guarda para que o homem possa avançar”, ressalta Carla.

 

 

Não seja tão exigente

Caso ele faça alguma “manobra” que não lhe agrade muito, nada de vetá-lo com frases do tipo “desse jeito não!” ou “não quero assim!”. Os esforços dele – mesmo que, a princípio, pareçam em vão – são única e exclusivamente para lhe agradar. “Além disso, caso seja criticado, o homem não se sentirá tão à vontade o suficiente para se soltar novamente”, afirma a especialista.

 

 

Incentive-o

Para que todo o resto funcione, você deve fazer com que a assertividade e uma atitude mais firme façam parte da rotina dele. Um exemplo? No restaurante, não fale com o garçom até que ele faça o pedido. Deixe ele se sentir “o cara” e tomar à frente.

 

 

Terapia de casais

Uma ótima alternativa que, a longo prazo, ajuda os pombinhos a se conhecerem melhor e, sobretudo, a entenderem os reais motivos que levaram o outro a ter determinadas atitudes – dentro e fora dos lençóis – é a terapia de casais.

 

 

 

Você é viciada em sexo? Faça o teste e descubra!

 

Leia Também
Sexo casual, você toparia?
Conheça os lançamentos da Erótika Fair 2014
Erotika Fair 2014: Empresa lança cosméticos temáticos para a Copa do M...
Comente!


Mais Lidas